Abertura de uma empresa images (12)

Published on janeiro 21st, 2015 | by Empreende Biblio

0

Mudança na Lei e tipos de empresas para bibliotecários

Após a graduação, ou até mesmo em alguns casos, durante o curso, somos procurados para pequenos trabalhos: uma normalização, ficha catalográfica, etc. Normalmente os pagamentos são feitos em dinheiro e o cliente aceita um recibo simples como comprovante.

No momento que somos procurados por uma empresa ou recebemos uma proposta que irá demorar alguns meses para concluir, o valor chega a alguns milhares de reais, uma formalização é pedida.

O Bibliotecário é um profissional liberal, que pode prestar serviços para terceiros como os advogados, contadores, engenheiros, etc.

O que difere no nosso caso é quando somos contratados para organizar uma biblioteca grande, onde o trabalho irá demorar 3 meses ou mais,  quem contrata fica com medo de um processo trabalhista, e prefere trabalhar com profissionais que tenham empresa constituída.

O trabalho informal, com recibos deve continuar até o momento em que você estiver perdendo clientes por não emitir nota fiscal.

E agora como abrir uma empresa?

Existem vários tipos de empresas disponíveis para quem quer empreender, o SEBRAE tem cursos gratuitos que podem tirar a sua duvida de qual é a melhor alternativa para escolher.

Irei comentar apenas 4 opções, apresentando as vantagens e desvantagens.

 

Tipo Vantagens Desvantagens
MEI (antes da Lei complementar 147/2014) - baixa tributação (R$ 44,40 mensal).- não precisa de contador.

- pode emitir nota fiscal

- não precisa pagar CRB pessoa jurídica.

- apenas atividades não privativas de bibliotecário.- pode contratar apenas 1 funcionário.

-limite de ganho anual de R$ 60.000.

- Não consegue participar de grandes licitações.

Inscrição gratuita no site www.portaldoempreendedor.gov.br
MEI (após a Lei complementar 147/2014 registrado como profissional liberal) - baixa tributação (R$ 40,40 mensal).- não precisa de contador.

- pode emitir nota fiscal das atividades privativas de bibliotecário.

 

- pode contratar apenas 1 funcionário.-limite de ganho anual de R$ 60.000.

-Necessita pagar CRB de pessoa jurídica.

- Dificuldade em participar de grandes licitações.

Inscrição gratuita no site www.portaldoempreendedor.gov.br
Empresário Individual - pode emitir nota fiscal das atividades privativas de bibliotecário.- Não existe limite de ganho anual.

- Não precisa de sócios.

- pode contratar quantos funcionários forem necessários

 

- precisa pagar contador para abrir a empresa e uma mensalidade.-Necessita pagar CRB de pessoa jurídica conforme o capital social declarado.

- Responde com seu patrimônio pessoal pelas obrigações contraídas pela empresa.

- Sem limite para contratar funcionários.

- Pode participar de grandes licitações.

 

Empresa Sociedade Simples - pode emitir nota fiscal das atividades privativas de bibliotecário.- Não existe limite de ganho anual.

- pode contratar quantos funcionários forem necessários

 

- precisa pagar contador para abrir a empresa e uma mensalidade.-Necessita pagar CRB de pessoa jurídica conforme o capital social declarado.

- Pode participar de grandes licitações.

 

É necessária uma mobilização dos Bibliotecários junto ao CFB (Conselho Federal de Biblioteconomia) para diminuir o valor da anuidade da pessoa jurídica para quem quer se tornar empreendedor, entre em contato com o Conselheiro Federal do seu estado.

Em 2015 é necessário pagar, antes dos descontos por antecipação, R$ 370,10 para a pessoa jurídica e R$ 561,53 para a pessoa jurídica na menor faixa de capital social (R$ 50.000,00)

Para incentivar o empreendedorismo na classe deveriam existir outras opções para o registro de pessoa jurídica, ex.: no primeiro ano a anuidade de pessoa jurídica deveria ser gratuita, ou no máximo 20% do valor integral. A faixa inicial do capital social também é fora da nossa realidade, poderia haver uma faixa de capital social de R$ 10.000,00, com tributação menor.

Segue abaixo uma tabela que mostra como outros Conselhos Profissionais  tratam de forma mais justa a inscrição de pessoa jurídica.

 

Conselho Anuidade Pessoa Física Anuidade Pessoa Jurídica
Nutricionista R$ 347,47 R$ 600,00 (R$ 50.000 capital social)R$ 444,35 Microempresa
Fonoaudiologia R$ 404,70 R$ 216,20 (R$ 50.000 capital social) 
Fisioterapia R$ 390,00 R$ 390,00 (sem tabela de capital social)
Química R$ 417,00 R$ 597,00 (R$ 50.000 capital social com desconto de 20% para microempresas) 
Serviço Social De R$ 289,72 a R$ 459,56 (cada Conselho Regional define a sua anuidade dentro deste intervalo R$ 459,56 (sem tabela de capital social)

 

Atualmente no Brasil menos de 1% dos Bibliotecários possuem empresa registrada, isto faz com as empresas que precisam contratar procurem  empresas fora da nossa área que terceirizam o profissional e conseguem assim grandes lucros pagando baixos salários.

Após a formalização da empresa vem a grande pergunta, como conseguir clientes?

Atualmente passar em um concurso público é o grande sonho de muitos bibliotecários, as pessoas passam anos se preparando, compram livros, assistem cursos.

Porque não utilizar o mesmo empenho do “concurseiro” para ser empreendedor?

O mercado de trabalho só irá mudar se formos capazes de aproveitar as oportunidades.

Nelson Oliveira da Silva – CRB 10/854

www.nelsonoliveiradasilva.com.br/cursos

Janeiro/2015


About the Author



Comments are closed.

Back to Top ↑